O futuro do autoatendimento em restaurantes

20.12.2019
Há muito tempo se fala que o futuro do atendimento é o “autoatendimento”. E parece que esse futuro realmente chegou. Confira o que há de novo em automação!

Há muito tempo se fala que o futuro do atendimento é o “autoatendimento”. Por fim, parece que esse futuro realmente chegou. Atualmente é cada vez mais comum que os clientes façam o seu atendimento de forma autônoma, seja através de um totem ou mesmo através do seu próprio dispositivo. Essa tendência, está se tornando a norma, pois os clientes esperam cada vez mais uma experiência fácil e rápida em todas as situações. 

O interessante é que essa tendência vem justamente no momento em que a mão de obra qualificada para realizar um bom atendimento está cada vez mais escassa. Ou seja, essa é a hora de investir em novas tecnologias.

Para simplificar seu processo de escolha, listamos abaixo as três principais tendências na área do autoatendimento e as vantagens e desvantagens de cada uma.

Tablet de autoatendimento na mesa

Os tablets fixos nas mesas já não são uma novidade. Vários estabelecimentos optaram por essa tecnologia. 

Vantagens

  • Simplicidade de uso;
  • Fácil aprendizado por parte dos clientes;
  • Eliminação dos erros de lançamentos;
  • Possibilidade de ajustar o cardápio em tempo real (em caso de produto indisponível);
  • Aumento do ticket médio;

Desvantagens:

  • Alto custo de investimento inicial – Dependendo da quantidade de mesas do seu estabelecimento, o investimento inicial pode passar dos 50 mil reais – só em equipamentos.
  • Mudança na infraestrutura: Além do investimento em equipamentos, os estabelecimentos precisam investir na mudança de sua infra para atender os tablets. Por exemplo: É necessário incluir um ponto de alimentação em cada mesa para garantir que o equipamento esteja sempre funcionando. Outra necessidade é uma infraestrutura de rede que comporte e garanta a comunicação dos equipamentos com o sistema retaguarda. 
  • Necessidade de manutenção constante: Quanto maior a quantidade de tablets, maior a chance de alguns equipamentos estarem com algum problema.
  • Não é possível realizar mais de um pedido os mesmo tempo na mesa – É comum que as pessoas queiram analisar todo o cardápio antes de realizar seu pedido. Com o tablet único, isso acaba sendo um limitante, pois não é possível que todos da mesa interajam com o equipamento ao mesmo tempo. 

Totem de autoatendimento

Os totens são uma tendência mais recente. São equipamentos colocados em lugares estratégicos do estabelecimento a fim de permitir que o cliente visualize o cardápio e já faça seu pedido. Portanto, eles tem um apelo visual e tecnológico muito interessante. 

Vantagens:

  • Apelo estético e tecnológico para o estabelecimento;
  • Simplicidade de uso;
  • Eliminação dos erros de lançamentos;
  • Diminui a demanda pelo atendente de caixa;
  • Possibilidade de ajustar o cardápio em tempo real (em caso de produto indisponível);
  • Aumento do ticket médio;

Desvantagens

  • Alto custo de investimento – Os totens mais modernos tem um custo elevado, podendo passar facilmente dos R$ 10.000,00;
  • Não é possível pagar os pedidos em dinheiro – Apesar de diminuir a demanda pelo atendente de caixa, quando um cliente deseja fazer o pagamento em dinheiro é necessário que algum funcionário do estabelecimento faça esse auxílio;
  • É um produto de nicho – Normalmente os totens se encaixam melhor para o ramo de fast-food; Ou seja, o cliente entra na fila, faz seu pedido/pagamento e aguardar ele ser entregue. Isso acaba dificultando a “recompra”. Portanto, não é recomendado para um restaurante, por exemplo;

Use seu próprio dispositivo – BYOD

A tendência mais recente é a chamada “bring your own device – BYOD” – Que numa tradução livre seria algo como: “traga seu próprio dispositivo”. Atualmente as pessoas têm um apego cada vez maior por seu smartphone. Então por que não utilizar ele mesmo para realizar seu pedido no restaurante? Foi pensando nisso que surgiu essa nova tendência, onde o cliente acessa o cardápio do estabelecimento e faz o pedido utilizando o seu equipamento. E o mais importante: sem o auxílio de ninguém. 

Como funciona: o estabelecimento coloca em cada uma das mesas um “display plástico” contendo um QRCode e algumas instruções. Basta o cliente abrir a câmera do seu celular e apontar para o QRCode que o sistema já irá detecta a mesa e mostrar o cardápio. Aí é só ele realizar o pedido e aguardar!

Vantagens:

  • Apelo tecnológico para o estabelecimento;
  • Baixo custo de investimento – Como o estabelecimento não precisa investir em equipamentos de alto custo, o investimento se torna muito menor;
  • Baixo custo de manutenção – Sem a necessidade de equipamentos, também se reduz a necessidade de manutenção;
  • Simplicidade de uso;
  • Eliminação dos erros de lançamentos;
  • Otimiza o atendimento – reduz a necessidade de garçons extras;
  • Possibilidade de ajustar o cardápio em tempo real (em caso de produto indisponível);
  • Aumento expressivo do ticket médio;
  • Não é preciso instalar nenhum app no smartphone;

Desvantagens:

  • Necessidade de internet – Caso o cliente não tenha um plano de internet é importante que o estabelecimento forneça uma rede wi-fi;
  • Não ter dispositivo – Parece difícil de acreditar, mas ainda existem pessoas que não possuem um smartphone. Neste caso, não tem outra forma a não ser chamar o bom e velho garçom;

Assim sendo, pensando em aproveitar essa tendência que surgiu o qrpedir – Um cardápio digital que permite o autoatendimento utilizando o próprio dispositivo do cliente. Para saber mais entre em contato com nosso time e receba uma demonstração sem compromisso – clicando aqui.

Compartilhar:

Luan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.