Como criar um cardápio para pub: passo a passo completo!

08.11.2019
Construir um cardápio para pub não é necessariamente a coisa mais fácil de se fazer, já que esse é um estabelecimento bem característico. Clique e confira!

A construção de um cardápio para pub não é necessariamente a coisa mais fácil de se fazer, já que esse é um estabelecimento bem característico.

De modo que, sem planejamento ele acaba ficando apenas com aspecto de um bar comum. Ou seja, fugindo da proposta inicial que é um ambiente mais acolhedor e “familiar”.

Mesmo servindo bebidas alcoólicas também, a diferença é que estes seguem um estilo que estimula uma maior interação entre os presentes.

Enquanto nos bares, isso por vezes não acontece tanto devido à música, shows e outras atrações. Portanto, o pub se torna um ambiente propício ao engajamento!

Pensando nisso, ao longo deste artigo darei dicas simples de como preparar um cardápio para esse tipo de estabelecimento.

Dicas de como montar um cardápio para pub

1. Bar x Pub:

Antes de mais nada, é muito importante que você saiba realmente diferenciar o estilo do pub (public house) de um bar ou boteco.

Isso porque o pub tem uma tendência local, de fidelização de clientes dos arredores. Ao mesmo tempo que seu foco é na venda de:

  • Cervejas e chopes escuros, Lager e Ale;
  • Lanches mais completos e trabalhados.

Enquanto os bares se voltam aos drinks, cervejas e chopes comuns e aperitivos simples, mais conhecidos como tira gosto!

Quando ocorrem atrações, em geral, as músicas tocadas são de rock. O que torna o pub um estabelecimento bastante seleto, por isso chamado de familiar.

São pessoas que querem sair para beber, mas, em um local com pouca agitação que permite uma maior interação e apreciação tanto do ambiente, quanto do que será consumido.

De maneira resumida, é possível definir o pub como um ambiente elaborado que se volta ao artesanal. Ou seja, que foge do básico!

2. O foco é a cerveja, mas, outras bebidas também aparecem:

Agora que você já sabe como esse estabelecimento funciona fica mais fácil entender como montar um cardápio de pub, certo?

Desse modo, o foco principal deve ser a veiculação de cervejas e chopes. Indo desde opções mais tradicionais até versões diferenciadas como as:

  • Escuras;
  • De trigo;
  • Aromatizadas;
  • Homemade;
  • Etc.

Seguindo essa pegada mais rústica é muito comum ainda que sejam servidos outros tipos de bebidas como whisky, rum e hidromel.

Esse último geralmente é mais comum aos pubs temáticos que seguem um estilo de taverna. Buscando uma pega mais viking que é incorporada ainda na decoração, criando um diferencial!

2.1) Possibilidades de drinks

Em relação às bebidas, é claro que o cardápio de pub ainda pode integrar outras opções como os drinks e doses.

Contudo, sempre dando foco para versões com a pegada artesanal. Muitos investem na veiculação de cocktails feitos à base de whisky, por exemplo.

Ou até mesmo, com vinho e espumantes dando uma diferenciada para fugir do básico e manter o toque rústico refinado!

3. Opções de comidas do cardápio de pub:

Além disso, para fugir do estigma característico de bares e botecos os alimentos servidos devem ser mais elaborados.

Isso porque quem vai ali não quer apreciar apenas uma boa cerveja e espantar a fome. Ela quer ainda, um bom prato de comida para uma experiência completa!

  • Porções individuais: são opções mais simples como batatas rústicas, dadinhos de tapioca com provolone, peixe empanado, hambúrguer simples e saladas;
  • Porções para compartilhar: algo bastante pedido devido ao estilo interativo do ambiente. Os pratos mais comuns são hambúrgueres artesanais com acompanhamentos, bruschettas, filés na chapa com acompanhamento (comumente legumes rústicos), pastéis, pedaços de frango, quesadillas, chilli, steak tartar, entre outras. Vê como a presença de carnes é bastante comum no cardápio de pub? Mas, é claro que com a crescente demanda vale a pena investir em opções veggie e vegan;
  • Sobremesas: esse é o tipo de prato que dificilmente é servido em bares e quando é feito, são porções simples como fatia bolo, torta ou pudim. Enquanto o serviço do pub oferece cheesecakes, brownie e tortas com sorvete, banana split, etc.

Basicamente, são comidas completas feitas realmente para alimentar e não para espantar a fome, mesmo que sejam voltadas para o estilo lanche.

4. Cuidado com os excessos:

No entanto, é importante evitar alguns erros tipos que alguns donos de pub cometem ao encarar esse tipo específico de serviço!

Por ser um ambiente bastante específico, muitos acabam exagerando nas opções. Só que existe uma grande diferença entre especialidades e variedade.

Ou seja, não é preciso criar um cardápio extenso para que a comida apresente qualidade ou para que o ambiente se diferencia.

Algumas poucas opções em cada categoria é o suficiente. No bar, a ideia de variedade é comum devido a questão de as porções serem menores, já que serão pedidas mais vezes.

Só que clientes que frequentam pubs em geral comem apenas uma vez e focam na bebida e interação com seus convivas.

Nesse caso, o “excesso” deve ser direcionado apenas a quantidade de cervejas e chopes oferecidos!

5. Alinhe o atendimento ao cardápio do pub:

Vamos reparar agora numa coisa bastante característica de bares – o seu serviço que costuma ser menos atencioso e personalizado.

Muitas vezes, sendo comum que o cliente tenha que ir até um balcão para pedir algo. Dentro dos pubs vemos o contrário, é o garçom que vai até o cliente, tal como acontece nos restaurantes.

Isso porque o pub se assemelha muito mais ao funcionamento desses estabelecimentos do que de bares e botecos.

É um serviço mais completo e dedicado, possibilitando inclusive a cobrança dos 10% para o atendente. Outra dica é alinhar isso a sistemas automatizados como:

  • Comanda eletrônica;
  • Softwares de gestão automatizadas;
  • Pedidos por tablets.

Conclusão

Portanto, neste artigo vimos como montar um cardápio para pub ou public house, um estilo diferenciado de bar que tem foco na(o):

  • Diversificação de cervejas e chopes, o carro-chefe;
  • Venda de alimentos completos que funcionam como refeição e não tira-gosto;
  • Atendimento personalizado e atencioso;
  • Clima propício para a interação sem interferências.

Se este artigo foi útil deixe sua opinião nos comentários e caso tenha alguma dúvida, conte-a também para que possamos lhe auxiliar nessa jornada!

Leia também:

Compartilhar:

Luan

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.