Como abrir um restaurante: O guia definitivo e completo!

21.10.2019
Se você sonha em abrir um restaurante de sucesso e está em busca de dicas sobre como tirar do papel, chegou ao lugar certo. Clique e confira nossas dicas!

Se você sonha em montar o seu próprio negócio e está em busca de dicas sobre como abrir um restaurante, chegou ao lugar certo!

O Brasil é um dos melhores países para se empreender. Mas, para isso é importante que seja feito um bom planejamento considerando não apenas a abertura do restaurante.

Ou seja, é preciso idealizar a longo prazo como as atividades irão se dar para que seja possível identificar as necessidades do estabelecimento.

Dessa forma, ainda na fase estruturação você estará preparado para isso. Basicamente, o sucesso de qualquer negócio depende apenas de uma boa e eficaz gestão!

Essa começa bem antes da abertura das portas, ela começa na preparação e criação do negócio em si, algo que iremos abordar aqui.

Vale ressaltar ainda que 25% dos restaurantes fecham após 4 anos de funcionamento. Então, continue lendo este artigo e descubra como abrir um restaurante e ter sucesso nessa empreitada!

Como abrir um restaurante de sucesso?

Segundo a Sebrae, a abertura de qualquer empreendimento começa através do plano de negócio através do qual é identificar a atuação.

Ou seja, é a fase inicial do planejamento. Nessa fase, por exemplo, você define muito mais do que sua atuação no setor gastronômico e sim, como ela será.

É o momento de definir em qual segmento será especializado o seu estabelecimento e à qual público ele se voltará!

Com um bom plano de negócio, o empreendedor evita muitos estresses e dificuldades típicas da abertura do seu restaurante.
Afinal de contas, através dele você consegue criar um retrato tanto do mercado, quanto do produto que será fornecido. Tudo isso por meio de informações precisas sobre:

  • Nicho de mercado;
  • Comportamento do consumidor alvo;
  • Estratégias e SWOT dos concorrentes;
  • Fornecedores ideais;
  • Matriz SWOT do próprio negócio.

Portanto, quem busca dicas de como abrir um restaurante, deve primeiramente estar atento a este aspecto para criar um negócio viável.

Bem como, para facilitar sua gestão no futuro! O que irá garantir o sucesso e impedir os casos comuns de falência em nosso mercado competidor!

O que é um Plano de Negócios? Como funciona?

De maneira resumida, podemos definir o plano de negócios como um documento impresso ou digital no qual são descritos:

  • Objetivos do negócio;
  • Passos a serem tomados.

A fim de que, através dessas informações, seja possível reduzir as incertezas, falhas e riscos de mercado ao qual o empreendedor está suscetível.

Uma vez que, esses serão identificados com antecedência. Ou seja, permitindo um posicionamento estratégico que os previna ou traga uma resposta imediata caso venha a acontecer algo.

Basicamente é uma forma de trabalhar com previsibilidade na criação de um negócio através de uma análise bem detalhada que traz benefícios como:

  •  Melhorias na gestão;
  • Organização das ideias;
  • Comunicação mais assertiva;
  • Integração de colaboradores;
  • Administração dos recursos.

Atente-se ainda a questão do recurso, pois, dentro de um negócio ele não é apenas o financeiro! Já que colaboradores são considerados recursos humanos.

Então, com um planejamento adequado você consegue identificar o melhor caminho a seguir e como abrir um restaurante.

Criando assim, uma base sólida que permitirá não apenas o alcance de seus objetivos, como uma diminuição dos riscos e elevação das chances de crescimento exponencial!

Dicas De Como Abrir Um Restaurante Passo a Passo

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a importância do planejamento para abrir seu próprio negócio, vamos ao passo a passo?

1. Criação do plano de negócio:

Análise de mercado: inicie com uma pesquisa na qual, você descubra mais sobre seus concorrentes, fornecedores e consumidores alvo para traçar um posicionamento estratégico ideal. Com ele, as metas serão determinadas de forma mais assertiva para atrair o público desejado e ao mesmo tempo, economizar recursos sem afetar a qualidade do restaurante;

Sumário executivo: é onde você irá coletar e escrever as informações e aspectos que deseja construir em seu negócio, de forma resumida. Faça uma descrição sobre quais serão seus diferenciais competitivos, missão, perfil do empreendedor, benefícios, segmento consumidor, produtos e serviços oferecidos. Além disso, você deve ainda determinar o investimento total disponível para se criar indicadores financeiros futuramente;

Finanças: dentro do plano de negócios você deve fazer ainda o plano financeiro que determina não apenas quanto poderá gastar. Como também, documenta os custos iniciais do projeto e prevê suas receitas e despesas futuras. Começando desse modo, a planejar os lucros da empresa e criar condições de preservação ao fluxo de caixa e capital de giro.

Mas, para que seja possível fazer todo o detalhamento desse plano você precisa fazer algumas decisões e as próximas dicas irão te ajudar nisso!

2. Escolha um segmento para abrir um restaurante:

Basicamente, existem 3 estilos de restaurantes que você pode seguir, sendo eles:

Especialidades: são restaurantes especializados em uma determinada culinária cultural, ou seja, de algum país ou região. Dois exemplos disso são restaurantes italianos ou aqueles especializados em comidas nordestinas, respectivamente, estabelecimentos de nacionalidade ou regionalidade. Esse tipo de estabelecimento comumente exige uma estruturação mais específica durante a fase de instalação e um cardápio bem elaborado para atrair seu público-alvo que pode ser ou não, limitado;

Self-service: é um tipo de estabelecimento de grande permanência no mercado quando bem gerido, pois, trata-se de uma opção comum do dia-a-dia. Ou seja, ele atrai trabalhadores e pessoas que estão na rua e precisam comer, mas, não querem ficar reféns das lanchonetes. Esse tipo de restaurante segue um modelo de fácil atendimento já que deixa a critério do cliente a montagem da refeição ideal para ele. Logo, não costuma existir cardápio e sim, uma criação diária que segue um padrão de comida caseira de qualidade e com opções que agradem a todos;

À la carte: é o restaurante no qual, o serviço de atendimento é feito a mesa por garçons e que, em geral, se volta a alta gastronomia. Claro que alguns restaurantes de especialidades seguem essa tendência de serviço. Mas, queremos destacar aqui como ele funciona além disso, já que muitos restaurantes são de criação sem tendências específicas. O que faz com que a originalidade e criatividade sejam o diferencial na criação do cardápio que precisa ser inovador e único.

3. Determine seu público-alvo:

O público-alvo de um restaurante é o cliente ideal que ele deseja atrair de acordo com o estilo (segmento) de mercado no qual atua.

Para isso, você não deve apenas escolher um dos três modelos apresentados acima. Como também, determinar o nível de qualidade que será trabalhado:

  •  Estabelecimento acessível;
  • Custo-benefício mediano;
  • Acima da média/alta gastronomia.

Tudo isso irá refletir no público atraído considerando aspectos socioeconômicos, de gostos e até mesmo idade.

Esse tipo de classificação irá determinar ainda o potencial de ganhos de acordo com a localização. Portanto, é muito importante estudar exatamente aquilo que seu capital suporta!

Digamos que você deseja criar um restaurante mediano, contudo, só tem disponibilidade para abri-lo em uma região com menor poder aquisitivo devido aos gastos com fornecimento.

Os riscos de você não conseguir atrair seu público ideal é muito grande. Pois, não será ele que irá se encontrar ao redor do local.

4. Como abrir um restaurante com base na localidade:

Após considerar segmento e público-alvo, você precisa escolher a melhor localização e esse é um dos passos mais estratégicos de como abrir um restaurante!

Localidade: duas coisas primordiais devem ser consideradas na escolha do ambiente ideal, o fluxo de pessoas que passam por ali e a concorrência. Mesmo que a ideia do seu restaurante seja um público mais específico, ele precisa estar em um local de visibilidade. De modo que, além do público-alvo, você ainda possa atrair os passantes que estejam dispostos a conhecer o serviço oferecido. Em relação a concorrência, analisá-la irá dar mais clareza sobre a necessidade de um diferencial e como trabalhá-lo;

Tamanho: isso varia de acordo com o público desejado, por exemplo, um self-service precisa de um ambiente amplo. Enquanto um restaurante de especialidades à la carte consegue trabalhar com ambientes mais restritos. Isso são detalhes que trazem conforto para o seu público e melhoram a qualidade da experiência, trazendo a satisfação do cliente. Além disso, o tamanho da cozinha também deve ser considerado para que o trabalho saia conforme o desejado. Então, aqui segue o mesmo, um self-service precisa de uma cozinha espaçosa que comporte diversos equipamentos a fim de atender não apenas a demanda, como a variedade no cardápio, por exemplo.

Esses são dois aspectos muito importantes de se considerar e irão determinar o sucesso do seu negócio também!

Isso porque o público não exige apenas qualidade no que come. Mas ainda, na recepção e o ambiente onde se encontra, já que isso afeta sua experiência.

5. Critérios importantes para estruturação do negócio:

Além de tudo que foi visto até agora, existem ainda alguns detalhes muito importantes a serem considerados logo de cara.

Pois, eles influenciam diretamente no capital que a empresa possui tanto inicialmente, quanto conforme seu funcionamento. Então, você deve planejar ainda a escolha de:

Fornecedores: o fornecimento de alimentos e equipamentos é algo essencial a ser considerado antes mesmo da abertura. Isso porque você precisa cruzar os seguintes pontos: qualidade, tempo de entrega e adequação ao público. Escolha preferencialmente aqueles que não trabalham com prazos elevados de entrega, mas sim, que possam atender suas necessidades em momentos imprevistos. Afinal de contas, sempre pode ocorrer um dia em que o movimento supera a média ou determinado prato é mais pedido que o normal;

Colaboradores: a equipe do seu restaurante deve ser considerada de antemão. Ou seja, você precisa de quantos cozinheiros, auxiliares, equipe de limpeza, entrega, recursos humanos, administrativo, garçons, gerentes, etc.? Toda a equipe deve ser planejada de acordo com o tipo de estabelecimento considerando os gastos que ela irá gerar. Você não precisa começar as entrevistas durante o planejamento inicial, contudo, precisa já determinar as necessidades do seu estabelecimento;

Infraestrutura: aqui estamos considerando a escolha de equipamentos e utensílios a serem utilizados em sua cozinha. Bem como, tudo aquilo que compõe o salão e possível bar do estabelecimento. Então, uma das dicas de como abrir um restaurante engloba o planejamento estético e funcional do ambiente, considerando tanto a preparação dos alimentos. Quanto o espaço destinado ao atendimento e realização das refeições. Mas, a infraestrutura considera ainda outros aspectos como banheiros (clientes e funcionários), vestiários e um pequeno ambiente administrativo.

6. Exigências para abrir um restaurante:

Outras duas coisas muito importantes que você deve ter em mente se está em busca de dicas de como abrir um restaurante são:

Documentação: todo estabelecimento exige um alvará que permite seu funcionamento, assim como outros documentos que legalizam sua atividade. O que envolve ainda o pagamento de taxas e impostos que devem ser cumpridos para evitar multas ou fechamento das portas. Nesse ramo você ainda irá enfrentar um desafio que é criar um Manual de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos. Esse é um documento exigido e que deve ser repassado aos colaboradores para garantir a segurança na produção;

Higiene: considerando o critério mencionado acima, a estruturação completa do restaurante deve seguir as normas que mantém a higienização e segurança alimentar nesse tipo de comércio. Restaurantes que não seguem esse critério não recebem o aval da ANVISA para abertura das portas ou podem ser interditados se não seguirem os padrões exigidos. Por isso, não basta apenas criar um ambiente propício, você precisa capacitar seus funcionários para que tudo saia conforme as normas e legislações existentes no ramo da gastronomia;

EPI e EPC: os Equipamentos de Proteção Individual e Equipamentos de Proteção Coletiva devem ser previstos ainda para manter sua atuação no mercado e evitar problemas legais. Mas, não basta apenas fornecê-los, é importante educar seus funcionários quanto ao uso e na falta deles, notificá-los e adverti-los com justa causa.

Conclusão

Vimos então, ao longo deste texto dicas de como abrir um restaurante através do plano de negócios que permite uma estruturação sólida e de sucesso.

Facilitando então, todo o processo de gestão e administração que vêm depois da abertura. Algo que deve ser feito de maneira adequada e constante durante todo o funcionamento desse estabelecimento!

Ainda possui alguma dúvida? Conte para nós, para que possamos auxiliá-lo durante esse processo.

Compartilhar:

Luan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.