Como abrir uma confeitaria

18.03.2022

Tempo de leitura 12 minutos

Confira as nossas dicas de como abrir uma confeitaria e ter sucesso nesse ramo tão lucrativo


Ter uma confeitaria é o sonho de muitos que trabalham fabricando doces, bolos, itens para festas, etc. Entretanto, abrir uma confeitaria vai muito além de saber cozinhar. Requer investimento para a compra de utensílios, maquinário e materiais que serão necessários no dia a dia. Por isso, deve-se levar em conta que para tirar esse sonho do papel, é preciso ter muita dedicação, disciplina e planejamento.

Neste post preparamos um guia que irá auxiliar você com todas as informações de como realizar esse sonho e ter a sua confeitaria.

Vamos nessa?

Por onde começar para ter uma confeitaria? 

Essa é a pergunta de milhões. Muitos aspirantes a empreendedores que querem se aventurar no mundo dos doces se sentem confusos em relação a como abrir uma confeitaria. Surgem dúvidas como o quanto vou investir, quais equipamentos vou precisar e vou precisar de funcionários?

Fique tranquilo, esses questionamentos são muito normais.

Dessa forma, o primeiro passo é pesquisar, analisar e elaborar um bom plano de negócio para abrir uma confeitaria. Esse documento te ajudará a definir os objetivos e os meios para alcançá-los, buscando assim, o sucesso para a sua confeitaria.

Saiba que investir em algo que não esteja previamente planejado, pode fazer com que o negócio feche as portas em um período muito curto devido ao prejuízo causado pela falta de preparo e conhecimento.

Então, vejamos alguns pontos a serem levados em consideração na hora de abrir a sua confeitaria. 

Especialização 

Quando vamos a uma confeitaria, esperamos comer ótimos doces, feitos com capricho e com materiais de qualidade. Por isso, é importante especializar-se na área independentemente do nicho que você tenha escolhido seguir.

Cursos profissionalizantes e técnicos de confeitaria e afins, são uma ótima opção para quem não tem tempo ou não quer cursar uma graduação em Gastronomia.

Além disso, o mundo da confeitaria está em constante mudança, mas é claro que os clássicos ainda permanecem no coração dos fãs desse nicho. Entretanto, com clientes cada vez mais exigentes e com o aumento constante da concorrência, estar atualizado e inovar, será a cereja do topo do seu negócio. Ao fim, isso o colocará à frente de seus concorrentes. 

Todavia, quem pensa que para abrir uma confeitaria basta se especializar apenas na parte de fabricação dos doces, está muito enganado. Noções de administração, vendas, finanças, gestão de pessoas e marketing, serão de extrema importância na hora de realizar a gestão da sua confeitaria. 

Em suma, para abrir uma confeitaria de sucesso é necessário estudar e muito.

Qual investimento para abrir uma confeitaria?

Uma das maiores preocupações de quem quer ter uma confeitaria é o quanto precisará investir para tirar essa ideia do papel.

Esse ponto depende muito de qual o tamanho da loja, quais serão os adquiridos equipamentos, os utensílios, quais vão ser os materiais para o preparo dos produtos, se haverá móveis, decoração, se o atendimento será take away ou presencial, entre outros.

Levando tudo isso em consideração, ficará mais fácil saber a média do valor que será investido. Não se esqueça de incluir nesse cálculo um valor reserva para imprevistos. 

Contudo, se você optar por abrir uma confeitaria pequena, com poucas variedades de produtos, tendo poucos colaboradores ou trabalhando sozinho, o valor pode variar de R$20.000,00 a R$40.000,00 atualmente. 

Equipamentos necessários 

Como em qualquer outro ramo do food service, alguns equipamentos são indispensáveis para a produção dos doces.

Para a confeitaria, alguns deles são extremamente específicos, por exemplo, maçaricos para “tostar” o merengues em tortas, tapetes de silicone culinário e forneável para assar macarons, cookies, entre outros. 

Mas em modo geral, você vai precisar dos seguintes equipamentos:

Forno e fogão industrial 

Na hora de realizar a compra do forno e do fogão industrial é importante verificar a capacidade e o tamanho, uma vez que ele precisará comportar várias formas ao mesmo tempo.

Além disso, muitos produtos são preparados em certas temperaturas que fornos comuns não alcançam. Com os fornos industriais é possível regular essas temperaturas e solucionar essa questão. O fogão também precisa de atenção sobre a sua capacidade. Em dias de altas demandas será necessário preparar vários recheios e cremes simultaneamente.

Freezer e geladeira

Nada melhor do que aquele doce, torta ou bolo geladinho, não é?

Nesse caso, os freezer e as geladeiras serão fundamentais na hora de conservar os insumos e os produtos finalizados. Nós aconselhamos que em sua  confeitaria tenha pelo menos três geladeiras, sendo duas na cozinha e uma no salão de atendimento, assim, preservando pela temperatura a aparência e qualidade dos produtos.

Utensílios necessários para uma confeitaria

São diversos os utensílios utilizados em uma confeitaria, entre eles estão por exemplo:

  • Potes de plástico alimentício;
  • Espátulas e facas de confeitaria;
  • Bowls fundos profissionais;
  • Bicos de confeitar;
  • Tapetes de silicone;
  • Balança de precisão e medidores;
  • Formas e aros cortadores diversos;
  • Pincéis e pinças;
  • Prateleiras para organização;
  • Entre outros.

Portanto, esses objetos serão importantes no cotidiano da sua confeitaria. Afinal de contas, é a partir da utilização deles que o processo do preparo de seus produtos fica muito mais prático.

Batedeiras, mixers e processadores

Além dos utensílios, você precisará de alguns eletrodomésticos fundamentais na cozinha de qualquer confeitaria, eles serão os facilitadores para que o processo da fabricação de seus produtos fica mais ágil. Vamos a eles?

Batedeira

Essa não pode falta na confeitaria, pois é com ela que os bolos, cremes, entre outros são preparados. Mas qual tipo de batedeira é melhor para usar?  Nós recomendamos as batedeiras do tipo planetária.

Devido o jeito como ela mistura os ingredientes, na forma de “rotação”, os ingredientes são misturados com mais eficácia, mais rápido e mais preciso.

Os valores de uma batedeira planetária pode variar, indo de R$ 300,00 a R$ 4.000,00 atualmente, pois depende da marca, modelo, entre outros.

 

Batedeira planetária KitchenAid.

Mixers

Mas, não são todos cremes que dão para ser feitos em batedeiras, alguns são mais delicados ou até mesmo mais práticos. É aqui que o mixer entra em ação. Os mixers são pequenos e não ocupam tanto espaço na sua cozinha. São vários os tipos, modelos, marcas. Os valores variam de R$ 79,90 a R$ 579,00 atualmente.

Mixer Britânia

Processador de alimentos

Já os processadores são ótimos aliados na hora de triturar pequenas ou médias porções, de vários tipos de alimentos, como por exemplo castanhas, amendoins, biscoitos e etc. Muitos deles são multiprocessador, ou seja, além de ser o processador, ele também é liquidificador.  Os valores variam de R$ 161,00 a R$ 400,00 atualmente.

 

Multiprocessador Philco

Localidade

A escolha do local onde será a sua confeitaria precisa ser estratégico e de acordo com o público-alvo que você pretende atender. Logo, se você escolheu ter uma confeitaria com uma pegada mais confortável e acolhedora, fique próximo a locais residenciais.  Além disso, sua confeitaria precisa estar em um local estratégico que tenha boa visibilidade, seja de fácil acesso e com uma fachada que chame a atenção.

Decoração da confeitaria

Além da localidade, a sua confeitaria precisa ter um ambiente aconchegante, tranquilo e agradável para que seu cliente sinta-se à vontade. É  aqui que entra a decoração, ajudando a conquistar mais clientela e mais visibilidade.

Aposte em decorações que chamem a atenção, que deixe a sua marca bem definida e que faça com que os clientes queiram voltar, não apenas pelos quitutes, mas também pelo ambiente.

Como dissemos, é interessante que a decoração esteja de acordo com a sua marca e sua forma de passar o que ela representa. A decoração pode ser desde a mais simples até a mais sofisticada. Solte a criatividade!

Busque em sites, como por exemplo o Pinterest, por inspirações de decorações de confeitarias e cafeterias.

 

Foto com a intenção de mostrar um exemplo de decoração para uma confeitaria.
Exemplo de decoração de confeitaria. Fonte Pinterest.

Pesquisa de Mercado 

Realizar a pesquisa de mercado faz parte do plano de negócios. Ela te orientará a saber mais sobre a sua concorrência e assim, traçar as estratégias para que seu negócio tenha sucesso, tendo uma visão ampla de tudo que está como tendência no mercado. O que pode te ajudar com essa tarefa é visitar outras confeitarias presencialmente ou através das redes sociais, antes de abrir a sua própria confeitaria.

Público-alvo e persona

Depois da sua pesquisa de mercado, é a hora de definir o nicho da sua confeitaria, seu público-alvo e a persona. Mas, você sabe fazer essas definições? Se não, não se preocupe! Vamos explicar o que é cada um e como levantar essas informações.

Público-alvo

O público-alvo é o grupo de consumidores que possuem gostos e costumes parecidos, ou seja, é uma parcela de pessoas para qual o negócio desenvolve e oferece seus produtos.

Portanto, fazer o levantamento do seu público-alvo ao seu negócio é essencial. Com isso, tudo em sua confeitaria será direcionado a clientela correta e sua chance de sucesso será bem maior.

Não definir claramente seu público e querer atender todos os gostos, levará ao desperdiço de tempo e como consequência perda a de recursos.

Nesse sentido, saber quem é seu público é um dos pontos mais importantes para que sua confeitaria comece com o pé direito. Existem algumas características que irão te auxiliar a definir seu público-alvo, são elas:

  • Idade;
  • Localidade geográfica;
  • Escolaridade;
  • Renda mensal;
  • Hobbies e hábitos de consumo;
  • Necessidades;
  • Entre outros.

Então, vamos a um exemplo de público-alvo para uma confeitaria que ofereça apenas doces fit:

Mulheres e homens, entre de 20 a 45 anos, residentes da cidade de São Paulo, em bairros de classe média, com ensino superior, pertences a classe B, com uma renda mensal a partir de R$ 3.000,00 e que estão em busca de manter a forma ou estão em dieta. Amam doces, mas devido a suas restrições alimentares, buscam por doces com baixa caloria.

Esse é apenas um exemplo, quanto mais a pesquisa for aprofundada e detalhada, melhor.

Persona

A persona é um personagem fictício de seu cliente ideal. Esse personagem possui características reais, que são desenvolvidas através da pesquisa do público-alvo e podem te auxiliam a planejar as suas estratégias de marketing.

É alguém que se interessa pelo produto que você oferece, pois se identifica com a sua marca. Cabe a você buscar, criar e ir transformando sua persona em seu cliente ideal.

Diferente do público-alvo, essa definição precisa ser mais específica e mais detalhada. Deve-se levar em consideração alguns pontos ao definir sua persona, por exemplo:

  • Gostos pessoais;
  • Renda;
  • Estilo de vida;
  • Informações pessoais;
  • Hobbies;
  • Entre outros.

Em resumo, por meio do desenvolvimento da persona seu negócio será direcionado as pessoas certas e as chances dele ser bem sucedido só tende a aumentar. Vamos a alguns exemplos de personas:

Mariana, 30 anos, moradora da cidade de São Paulo, bairro Moema. Formada em Administração, é coordenadora administrativa em uma empresa de tecnologia e possui uma renda mensal de 4.800,00. Busca manter o corpo em forma, por isso frequenta academia de ginástica e mantem uma dieta balanceada, procurando sempre alimentar-se com alimentos saudáveis e com baixo teor calórico.

Pablo, 25 anos, morador da cidade de São Paulo, bairro Vila Madalena. Formado em Marketing, é Analista de Marketing Pleno em uma instituição financeira e possui uma renda de R$ 3.500,00. É intolerante a lactose, tornando sua dieta bem restrita, dessa forma busca por estabelecimentos que oferecem produtos sem lactose e que sejam saborosos. 

Claro que esses são pequenos exemplos de personas, mas lembre-se, assim como no caso do público-alvo, aqui também, quanto mais informações, melhor.

Marketing e divulgação para a confeitaria

Depois de público-alvo e persona bem definidos, agora é a hora de criar sua estratégia de marketing. Esta deve ser bem planejada para que você tenha muitas vendas e crescer seu negócio. Você pode utilizar de vários canais para divulgar a sua confeitaria.

Redes Sociais

Com a internet, ficou muito mais fácil fazer suas divulgações. Explore as redes sociais como Instagram, Facebook e até mesmo o TikTok. Capriche nas fotos de seus produtos para que chamem a atenção de seu público, afinal, antes de provarmos qualquer alimento, a primeira coisa que reparamos é sua aparência. Para ganhar visibilidade, abuse dos Reels no Instagram e dos vídeos do TikTok, sempre verificando qual é a tendência do momento.

Se possível, inicialmente contrate uma equipe especializada em marketing digital para te auxiliar com essa tarefa.

Além disso, invista em anúncios nas redes sociais para que o alcance de sua marca seja maior e direcionado ao público certo.

Mídia off-line

Você também pode utilizar da boa e velha mídia off-line. Por exemplo, disponha em seu balcão e dentro das sacolas de entrega dos produtos, cartões da loja e panfletos com informações que levem a uma nova compra.

Aliás, embalagens também uma forma de fazer marketing e promover a sua marca. Utilize sacolas, adesivos, fitas, etc. personalizadas com a logo de sua confeitaria.

Dar atenção a esses detalhes auxilia na fidelização dos seus clientes e com conseguinte auxilia o movimento do marketing boca a boca em que clientes fidelizados indicam sua confeitaria a amigos e familiares.

Dark kitchen e suas vantagens para abrir uma confeitaria nesse modelo

Caso seu investimento seja baixo, você pode optar por ter uma confeitaria no estilo dark kitchen

Mas o que seria esse tipo de negócio?

Dark kitchens são food services que não possuem atendimento ao público no local, ou seja, seu atendimento é realizado apenas por entregas. Essa tendência vem ganhado espaço nos últimos anos, pelo fato de não ser necessário investir na organização de um salão de vendas, ou no fato de você ter que se preocupar com uma ótima localização. Aqui é preciso penar apenas no espaço destinado ao preparo dos produtos.

Tudo isso só é possível graças aos meios de venda online. Você pode vender seus doces através de um e-commerce ou nas redes sociais. Nesse último caso, deixe em sua bio do Instagram, por exemplo, um link para seus clientes terem acesso ao seu cardápio e ao atendimento através WhatsApp Business – aliás essa é um dica valiosa.

Sobretudo, não se esqueça de fazer fotos e vídeos incríveis que deixem todos encantados e despertando o interesse para consumir seus doces, afinal de tudo, nesse caso específico, você não terá a disposição uma vitrine ou um balcão físico para expor seus produtos.

Agora, para te auxiliar nos recebimentos dos pedidos, o interessante é contratar um sistema de gestão. Nossa sugestão de sistema é o Sischef, um sistema de automação completo para seu food service. Ele possui integração com mais de 15 aplicativos de delivery como iFood e aiqfome. Acesse o site e saiba mais.

Legislação

MEI

Entre as regras de como abrir uma confeitaria podemos destacar a abertura de uma empresa.

Mesmo que sua confeitaria seja pequena, você precisa estar de acordo com a legislação. Então é muito importante que você tenha um CNPJ.

Em 2008, foi criado no Brasil o MEI (microempreendedor individual), assim, os trabalhadores que trabalhavam de forma informal passaram a estar de acordo com a lei. Para fazer o cadastro do MEI é muito simples, basta acessar este link e seguir os seguintes passos:

  • Clique em iniciar;
  • Quero ser MEI;
  • Formalize;
  • Entrar gov.br;
  • Crie seu login;
  • E preencha com os documentos necessários e qual tipo de ocupação você irá realizar.

Após esse cadastro você terá um CNPJ ativo. Com isso, você terá vários benefícios, entre eles aceitar pagamentos em vale-refeição e vale-alimentação. Parece pouco falando assim, porém, aceitar esse tipo de pagamento pode aumentar as suas vendas. Muitas empresas disponibilizam esse benefício aos seus colaboradores.

Além disso, o microempreendedor é isento de pagar as taxas referentes ao imposto de renda, isso, desde que seu faturamento bruto anual não ultrapasse R$ 81.000,00. Entretanto, mesmo sendo isento de taxas, nesse caso exclusivamente, é obrigatório realizar a declaração do imposto de renda.

Ao mesmo tempo, é necessário contribuir mensalmente com um valor que vai de R$ 60,60 a R$66,60 equivalentes a contribuições do INSS e ICMS – para prestadores de serviço também são cobrados o ISS – que garantem direitos como, licença maternidade e auxílio doença ao MEI.

Ser MEI também possibilita a contratação de um funcionário, a partir de 16 anos, no regime CLT.

Licenças e Alvarás para confeitaria

Mesmo que sua confeitaria possua CNPJ, ainda será preciso a licenças como as da Vigilância Sanitária e o Alvará do Corpo de Bombeiros de sua cidade, caso o contrário, sua confeitaria não poderá funcionar.

Cardápio Digital 

O cardápio digital nada mais é que um software programado para substituir os cardápios tradicionais dos food services.

Para ser mais específico, apesar de cada um possuir suas particularidades, eles são aplicativos feitos para que os clientes possam fazer seus pedidos por meio de smartphones/tablets. Diferente dos apps delivery, os cardápios digitais não possuem a necessidade de serem instalados e garantem a exclusividade a cada food service.

Ele oferece, de um modo geral, a praticidade da automação. Podendo ser acessado, dependendo da opção escolhida, por meio de celulares, tablets, computadores e totens, tendo cada um a sua especificação. Mostraremos a seguir, um exemplo de como um cardápio digital funciona, neste caso, o qrpedir.

Quais são as opções e como funciona o qrpedir?

Cardápio qrpedir mesa

Se sua confeitaria terá atendimento presencial, você pode utilizar o cardápio digital via qrcode.

O cardápio qrpedir mesa funciona da seguinte maneira:

São disponibilizados QR Codes impressos em cavaletes ou adesivos que em seguida são distribuídos nas mesas. Após se acomodar, o cliente aponta a câmera de seu celular para o QR Code que após a leitura do código, disponibiliza um link clicável que o direciona para o cardápio digital do local.

Dentro do cardápio digital ele poderá realizar todo o pedido que logo em seguida, será enviado às áreas de produção.

Isso, agiliza vários processos, como por exemplo, o tempo que o garçom levaria para anotar o pedido e levá-lo até as áreas de produção dos itens.

 

Cavalete qrpedir mesa.

Cardápio qrpedir delivery

Com o qrpedir delivery, seu cliente pode acessar o cardápio por um link personalizado – disponibilizado em suas redes sociais e whatsapp – e fazer o pedido por conta própria, além de realizar o pagamento dentro do próprio cardápio. Nesse caso, o pedido também é enviado automaticamente para as áreas de produção. Portanto, você poderá se concentrar em preparar os pedidos e colocá-los para entrega, sem ter que se preocupar com as conversas no WhatsApp ou aplicativos.

Exemplo de cardápio delivery qrpedir

Vantagens do qrpedir para a sua confeitaria

Nada vale a pena se não trouxer para você e sua confeitaria algum tipo de benefício, certo? Seja este a longo ou a curto prazo, o importante é ter a certeza de que ele virá.

Sendo assim, precisamos passar para você quais são as vantagens do cardápio digital. Em seguida, será muito mais fácil entender os motivos que estão levando vários food services a empregar esses sistemas para atender seus clientes, os quais são:

  • Menos erros de anotações;
  • Mais agilidade na cozinha;
  • Menos pressão sobre os funcionários;
  • Mais economia;
  • Mais clientes satisfeitos;
  • Sem taxas sobre os pedidos;
  • Não é preciso instalar nenhum app;
  • Entre outros.

Atendimento

Antes de mais nada, o cardápio digital veio para agilizar o processo de pedidos, modernizar food services e aumentar a lucratividade. O garçom será responsável pelas demais atividades, dessa forma, eles se complementam.

Ou seja, ele é fundamental para explicar e auxiliar como o cardápio digital funciona. Por isso, é importante treiná-los para que essa atividade seja bem executada. Além disso, há quem prefira o atendimento tradicional e eles precisam estar preparados para que esse atendimento possa ser feito da melhor forma possível.

O garçom é a parte humana do atendimento, nesse sentido, é ele que vai recepcionar seus clientes e resolver qualquer imprevisto.

Conclusão

Em suma, abrir um negócio não é um processo tão fácil, mas seguindo esse manual que preparamos, com certeza você estará mais preparado para realizar esse sonho. Ter seu própria confeitaria. Então, mantenha o foco, anote as dicas e se dedique.

Desejamos sucesso nessa jornada!

Gostou do conteúdo? Então acompanhe o nosso blog.

Leia também:

Treinamento de colaboradores: faça sua empresa crescer!

Desvendando o Marketing para você implantar no seu negócio.

Ana Moraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.