Vale a pena utilizar tablet para restaurante?

27.02.2020
Para aderir a tendência do autoatendimento existem várias formas, e uma forma é o tablet para restaurante. Clique e saiba as vantagens e desvantagens!

Para aderir a tendência do autoatendimento existem várias formas, e uma forma bastante utilizada é o tablet para restaurante. 

Entretanto, será que realmente vale a pena utilizar os tablets para restaurante?

Continue a leitura e confira!

Como funciona o tablet para restaurante?

O tablet é uma espécie de computador portátil, sem teclado físico e com tela sensível ao toque.

Nele é instalado um software: o cardápio digital. Efetivamente, funciona em aparelhos Android, IOS e Windows phone.

Ao utilizar o tablet para restaurante, o cliente vai se auto atender, consultando as opções do cardápio, escolhendo o prato e o pedido vai direto para a cozinha. 

Sendo assim, com o tablet o cliente não precisa mais esperar que o garçom vá até a mesa para iniciar o processo de atendimento. 

E o funcionário por sua vez, não precisa escrever os pedidos manualmente e pode cuidar para oferecer um atendimento mais personalizado. 

Quais as vantagens e desvantagens do tablet para restaurante?

Em relação ao tablet existem inúmeras incertezas. Seja por questão de gasto de bateria, medo de estragar os tablets, a adaptação dos clientes ao estilo de atendimento, entre muitas outras.

Apesar de todos os benefícios ao utilizar o tablet para restaurante temos algumas desvantagens que devem ser levadas em consideração. Por exemplo:

  • Alto custo de investimento inicial – Dependendo da quantidade de mesas do seu estabelecimento, o investimento inicial pode passar dos 50 mil reais – só em equipamentos.
  • Mudança na infraestrutura: Além do investimento em equipamentos, os estabelecimentos precisam investir na mudança de sua infra para atender os tablets. Por exemplo: É necessário incluir um ponto de alimentação em cada mesa para garantir que o equipamento esteja sempre funcionando. Outra necessidade é uma infraestrutura de rede que comporte e garanta a comunicação dos equipamentos com o sistema retaguarda. 
  • Necessidade de manutenção constante: Quanto maior a quantidade de tablets, maior a chance de alguns equipamentos estarem com algum problema.
  • Não é possível realizar mais de um pedido os mesmo tempo na mesa – É comum que as pessoas queiram analisar todo o cardápio antes de realizar seu pedido. Com o tablet único, isso acaba sendo um limitante, pois não é possível que todos da mesa interajam com o equipamento ao mesmo tempo. 

Vários estabelecimentos acabam passando por cima das desvantagens do tablet para restaurantes. E como tudo na vida o tablet para restaurante não possui só desvantagens. Algumas vantagens ao utilizar essa tecnologia são:

  • Simplicidade de uso;
  • Fácil aprendizado por parte dos clientes;
  • Eliminação dos erros de lançamentos;
  • Possibilidade de ajustar o cardápio em tempo real (em caso de produto indisponível);
  • Aumento do ticket médio;

Afinal, vale a pena ou não utilizar o tablet para restaurante?

Em outras palavras, a resposta é não. Se colocarmos na ponta do lápis as desvantagens se sobressaem as vantagens. 

Porém para utilizar o cardápio digital existem outras tecnologias mais vantajosas para o negócio, como o cardápio digital por QR Code

Cardápio digital por QR Code 

O cardápio por QR code é uma alternativa mais barata. Ele funciona através de QR codes colocados nas mesa do estabelecimento. O cliente escaneia o código e abre o cardápio no seu próprio Smartphone. 

 Portanto, não será necessário chamar o garçom, pois o cliente realiza o pedido facilmente pelo cardápio digital. Não será necessário fazer o download do aplicativo pelo cliente e nem a compra de tablets e celulares pelo estabelecimento.  

Além da agilidade para realizar o pedido, ele é enviado imediatamente para as áreas de produção diminuindo erros e perdas no estabelecimento.

Portanto, basta entender a necessidade do seu estabelecimento e escolher a melhor opção para automatizar os seus pedidos.

Espero que este artigo tenha ajudado, e qualquer dúvida pode deixar nos comentários!

Leia também:

Luan

2 respostas

  1. No caso do cliente usar o seu proprio smartphone. Pensando na mente pequena do consumidor brasileiro, o que aconteceria se alguém tirar uma foto do QRcode da mesa, levar pra casa e por sacanagem fazer um pedido ao restaurante sem estar no mesmo?

    A conta poderia ir pra outra pessoa, um pedido que ninguém fez, ou até mesmo ir para uma mesa onde não tenha ninguém.

    Para sanar este tipo de problema, o sistema teria que ser capaz de fazer o pagamento direto pelo aplicativo. Porém o cliente teria que ter cadastrado o seu cartão no aplicativo ou então cadastrar na hora, dificultando a compra por parte do cliente.

    Outra possibilidade é alternar seguidamente os qrcodes das mesas com alguma criptografia correspondente aquele dia.

    Talvez o aplicativo da pessoa precise escanear um que muda diariamente do garçom para validar o seu (o que causaria mais problemas visto que a ideia é reduzir o número de garçons.

    Esse assunto me interessa muito pois trabalho com desenvolvimento de sistemas a 15 anos e estou pensando em montar um negócio. Pensei em até mesmo eu fazer o sistema e deixar pronto antes de iniciar a operação.

    Mas eaí? qual a solução pra essas questões?

    Me parece que alguns tablets androids, comprados por cerca de 500 reais ou menos, com um sistema completo (que não venha a requerer atualizaçao de sistema operacional) é a melhor escolha. mesmo que 20 mesas saiam por 10 mil reais, isso tudo, 20 mesas, poderia substituir dois garçons, pagando a estrutura montada em cerca de dois anos.
    Se o estabelecimento fica aberto mais horas, isso ainda influencia nos turnos, férias, e outros tantos problemas como a falta de funcionários em cima da hora.

    Fora que a contratação também tem seu custo. Treinamento, um garçom desqualificado que mancha a reputação do restaurante podem sair muito caros.

    Ainda acredito que, com a mente tacanha do brasileiro, o melhor ainda é ter os tablets na mesa, ou alguns totens proximo as mesas em que as pessoas precisem levantar e fazer o pedido.

    1. Boa tarde João, tudo bem?

      Obrigado pelo seu contato.

      Sobre o problema de segurança citado:
      É necessário por em uma balança: Segurança X Praticidade.
      Infelizmente, na maior parte das vezes, quanto maior a segurança, menor a praticidade.

      Portanto, tentamos encontrar um meio termo – assumindo que existem riscos envolvidos.
      O importante é conhecer os riscos. Pois mesmo que ocorram fraudes, estas ainda precisam ser menores que o valor total economizado (como por exemplo com redução de garçons).

      Mesmo assim, estamos sempre à procura de soluções cada vez melhores – tanto em ações antifraude, quanto em melhorias em usabilidade.

      Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.